Notas

18 de outubro de 2017

NOTA DE REPÚDIO

A AGTBRASIL manifesta total repúdio a matérias veiculadas por alguns canais de mídia nas últimas semanas, cujo foco evidente se encontrava em denegrir e macular a imagem do Agente de Trânsito, além de prejudicar a sanção presidencial do PLC 152/2015, que institui o porte de arma funcional, obtido após relevante conquista junto ao Congresso Nacional e com amplo apoio popular, manifestado por meio de consultas populares e nas enquetes realizadas recentemente por diversos veículos de comunicação pelo Brasil afora.



Há depoimentos feitos por leigos que não se ativeram a ler os termos da legislação aprovada e que sequer conhecem a realidade contextual vivenciada pelos agentes de trânsito no dia a dia laboral. E há, infelizmente, a manifestação feita por representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Sistema de Operação, Sinalização, Fiscalização, Manutenção e Planejamento Viário e Urbano do Estado de São Paulo (SINDVIARIOS), que não tiveram a hombridade de pensar na segurança e integridade física de seus pares, defendendo o veto ao PLC 152/2015.



A Diretoria do SINDVIARIOS demonstrou desinteresse total em lutar pelas necessidades, aparelhamento e treinamento da categoria, desrespeitaram, inclusive, muitos de seus afiliados que, como outros profissionais da área no país, enfrentam as mudanças contemporâneas que agregam, entre outros fatores, a necessidade de maior segurança, principalmente depois que os Agentes de Trânsito passaram a compor o quadro nacional da segurança pública, após serem inseridos no artigo 144 da Constituição Federal. Faltaram, inclusive, com a verdade, ao afirmarem que representam cerca de 60% da categoria, sendo que tal percentual não chega sequer a 10%.

Comentários